Dias sem pornografia


domingo, 11 de outubro de 2015

Configurando o bloqueador Procon Latte (Firefox)

Antes de tudo, um aviso: se você encontrar alguma falha, algum modo de burlar este bloqueador, por favor não comente, guarde-o para você e busque um outro bloqueador.

O Procon Latte tem sido meu guardião nesses tempos longe do vício. Ele analisa palavra a palavra do site que será carregado, tanto no endereço url quanto no conteúdo do site. Mostrarei como eu o configuro.

Baixo o Firefox no computador (em tablet acho que não funciona) e desinstalo todos os outros navegadores. Deixo-o como meu único navegador.

Pode-se argumentar que é possível burlar esse esquema simplesmente baixando outro navegador. Ocorre que o tempo necessário para se procurar e se baixar outro navegador é um grande desestímulo. Tendemos a procurar o caminho mais rápido para o prazer, e este caminho mais rápido será o já instalado Firefox, que estará bloqueado pelo Procon Latte. Até você pensar em baixar outro navegador, será o tempo suficiente para você sair do pc, sair daquele ambiente, sair de casa se possível e evitar uma recaída.

O fato é que esse método de ter apenas um navegador e bem bloqueado, embora pareça falho, é eficiente. Tem sido eficiente para mim e certamente será para você. Não perderia tempo escrevendo esse tutorial se não valesse a pena.

Vamos às configurações:

Já no Firefox, abro o Menu, clico em Extensões e procuro por Procon Latte. Instalo-o.

Vamos às configurações, sendo as 3 primeiras abas (general, blacklist e whitelist) as principais para o bom funcionamento do bloqueador:

Na aba General, deixe todas as opções selecionadas.


Na aba Blacklist, temos as seguintes configurações:

A sub-aba Blocked Sites: é aqui que você colocará as palavras ou endereços de sites que geralmente te levam a uma recaída.

Por exemplo: www.facebook.com, images.google.com


Aqui temos a sub-aba Blocked Words, que conterá palavras-chave e expressões que geralmente te levam à recaída.

Você pode usar "aspas" para delimitar o que você deseja bloquear. Por exemplo: em vez de mulheres peladas, pôr "mulheres peladas" na lista. Assim, só será bloqueado o site que contiver exatamente esta expressão. Usar aspas delimita. Vai de você saber quando isso se faz necessário, quando isso atrapalha (afinal, o intuito é que o bloqueador impeça acesso somente a conteúdo pornográfico, e não a sites comuns).

 Sub-aba Advanced.

Aqui são as decisões que o app tomará quando encontrar alguma palavra ou expressão a ser bloqueada. Na configuração abaixo, ele somente renderiza (exibe) o site depois de examinar seu conteúdo. Além disso, examina as metatags dos sites e, caso encontre algum termo a ser bloqueado, redireciona automaticamente para o site www.vicioempornografiacomoparar.com (você escolhe um site de sua preferência, desde que obviamente tenha certeza de que nesse site não haja conteúdo pornográfico).

Caso o aplicativo esteja bloqueando sites não-pornográficos, você deve desativar temporariamente a opção Redirect e ativar a opção Explain why. Assim, o Procon Latte exibirá uma notificação do porquê está bloqueando aqueles sites. Se for possível corrigir na Blacklist, você retorna às configurações como exibidas abaixo, após a correção.


Aba Whitelist.

Aqui estarão todos os sites permitidos, sites que você tem certeza que nunca encontrará conteúdo pornográfico ou erótico. Devem constar aqui os fóruns sobre o vício em pornografia, sites como Yourbrainonporn, sites de contadores de dias.

Lembre-se: tudo que está na Whitelist o Procon não bloqueia! Então se você puser, por exemplo, o Youtube nela, o app não bloqueará os vídeos do youtube que contém conteúdo erótico. A Whitelist anula a Blacklist. Então ponha nessa lista somente o estritamente necessário. Perceba que nem meu email eu coloco na Whitelist.

Aba Profanity List:

Aqui estão as palavras que não serão exibidas, palavras que serão censuradas pelo bloqueador. Ele substitui essas palavras por outros caracteres.

 Aba Subscriptions:

Aqui podem conter várias listas de sites a serem bloqueados. A lista padrão, mostrada abaixo, é atualizada a cada 72 horas.


Após configurar o Procon e testar sua eficácia, vá no botão inferior Settings e exporte suas configurações. Assim, caso você precise configurá-lo em outro computador, bastará importar as configurações já feitas. Salve-as em seu email, com a data (pois conforme você for aprimorando seu bloqueador, convém exportar e salvar no email as configurações mais atuais).

Por fim, o último passo é colocar uma senha longa e aleatória, da qual você não se lembre. Procure no google pelo gerador de senhas online da Norton Antivírus. Gerada a senha, anote-a e envie a pelo menos 2 amigos de confiança (de preferência que estejam tentando reboot também).

O Procon não reseta a senha nem se você reinstalar o navegador (o que mostra como ele é bom). Assim, peça para seus amigos não perderem essa senha! Guardá-la no email deles, em local seguro. Até porque você não terá acesso a essa senha. Configurado o bloqueador e com a senha guardada pelos amigos, você destruirá a sua própria anotação dela. Seu único modo de ter acesso a seu bloqueador será pedindo para um de seus amigos. É uma proteção de você contra você mesmo.

Eventualmente você vai ter de ir calibrando este bloqueador. Colocar novas palavras na Blacklist e às vezes restringir palavras ou expressões muito abrangentes que levam o Procon a bloquear sites não-pornográficos. Mesmo assim, saiba: não existe bloqueador perfeito. Mesmo após bastante tempo de uso, de vez em quando o Procon bloqueia algum site não-pornográfico que eu gostaria de ver. É o custo de se ver livre da pornografia. O mais importante é que ele funciona!

No geral, ele é uma ferramenta essencial para mim. Já me salvou inúmeras vezes nesses 288 dias que estou limpo. Certamente foi o melhor bloqueador que experimentei até hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário