Dias sem pornografia


terça-feira, 17 de novembro de 2015

Qual a postura dos que conseguem fazer o reboot?

Acredito que cada um segue um trilho para conseguir a abstinência de PMO e se livrar da compulsão e dos sintomas do vício. Uns fazem reboot em hard mode (sem P, nem M, nem O), outros no que chamo de reboot normal (sem P e M, mas com O, através de sexo), outros mesclam um período inicial em hard mode com uma passagem a um reboot com sexo logo em seguida - estratégia pela qual sou bastante simpático nos últimos tempos.

Cada um encontra um modo próprio de fazer o reboot. Mas há uma postura que, na minha opinião, é uma constante entre aqueles que conseguem se libertar de PMO: a capacidade de abdicar.

Você está disposto a deletar seu facebook? A excluir ou até mesmo bloquear contatos no whatsapp que te enviam pornografia ou conduzem a conversas eróticas? Está disposto a se afastar de pessoas que te fazem fantasiar e recair? A apagar o Tinder?

O reboot tem um custo. Estamos dispostos a pagar por ele?

É uma lógica de investimento: você se desfaz de algo hoje para ganhar muito mais no futuro. Renuncia aos prazeres danosos que conversas virtuais lhe trariam para colher futuramente prazeres reais, com pessoas reais, e uma vida livre da compulsão do vício.

Ao abdicar, sacrificar algo para eliminar uma fonte de recaída, você está dando um atestado de compromisso com sua liberdade. E digo mais: quanto mais o reboot está capenga, mais se deve abdicar. Porque o reboot só está capenga porque você não abdicou o suficiente, porque ainda há brechas.

Na minha opinião, a lógica de abdicar tem de ser algo certo para o rebooter, uma regra de ouro, onde toda brecha de recaída terá de ser eliminada, sacrificada.

Então, você muitas vezes calculará que não vale a pena nem sonhar em testar se há uma brecha para se ver pornografia, por exemplo, em um tablet onde há bloqueadores os quais você não tem garantia de que são eficientes. Porque você já saberá de antemão que se for bem sucedido em burlar os bloqueadores - e não houver nenhum outro modo de bloquear esse dispositivo - você terá de se livrar dele.

É esse custo enorme (já pensou ter de se livrar de um tablet porque ele se tornou uma brecha de recaídas para você?) que vai lhe desestimular a tentar ficar burlando seus esquemas de segurança. Porque se você conseguir, já haverá a certeza: vou ter de sacrificar ainda mais. Pode acreditar, uma parte de você - aquela que gosta muito desse tablet - certamente fará oposição àquela parte da sua mente que quer tentar uma malandragem ali e burlar o bloqueador desse dispositivo.

Tudo que te faz recair deve ser eliminado da sua vida. Não dá para fazer reboot e ser feliz no facebook por exemplo. Não dá para fazer reboot e manter contato com pessoas que nos fazem fantasiar. Não dá para fazer reboot tendo um computador com bloqueadores e eventualmente não passar o perrengue de ter um site não-pornográfico bloqueado.

O reboot tem um custo? Estamos dispostos a pagar?

Se você quer enterrar aquela velha vida de viciado, vai ter de enterrar junto as coisas e contatos prazerosos que compõem essa vida de viciado.

Haverá um momento em que você já abdicou de tantas fontes de recaídas, coisas e pessoas, que não recai mais. Então, comece já a identificar: "O que ou quem me faz ou pode me fazer recair?". Identificar e eliminar isso da sua vida. Ou então continuar chorando nos fóruns, como se só você fosse viciado, como se só para você fosse difícil.

A recaídas, todos estamos sujeitos. Mas tem uma galera que chora muito, inventa desculpas ("bloqueadores não servem para mim, sou especial"), não quer abdicar, e por isso não consegue o reboot. A postura é: identificar as fontes de recaída, abdicar mais e reclamar menos.

6 comentários:

  1. Fala Magrão, beleza? Que bom ver esta evolução cara!! Lembro de a exatos 2 anos atrás ter encontrado o teu blog no comecinho ainda, após uma crise minha depois de ter terminado o namoro ocasionado certamente pelo meu abuso de pornografia e masturbação. De lá para cá evolui em muitos aspectos, porém venho contabilizando fracassos na busca do minha liberdade no vício pornográfico.
    Decidi de uma vez por todas aceitar que estou com problemas e abandonar este ritmo falho de viver. A pergunta é.. conhece algum bloqueador que funcione para celular Android? Todos que testei não bloqueiam no modo anônimo dos navegadores de internet!
    Você me serviu de fonte de inspiração e crescimento.. SUCESSO e um feliz 2016!! Conrado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, eu não sei pois não uso android. Mas recomendo você procurar no fórum que certamente alguém lá saberá como bloquear. Obrigado pela visita. Abraço!

      Excluir
  2. Magrão. Estou escrito no fórum. Ao meio dia de hoje completo 80 dias sem PM (tenho namorada). Cara, obrigado por ter criado tudo isso. Tinha muitas, mas muitas dúvidas com relação a esse assunto e, esse post e o anterior me ajudaram muito. Ter visto uma mulher em trajes mínimos ou qualquer foto que tenha me excitado não me levaram a recair, não me levaram pra lama. Como tu mesmo disse, tem hora que você não recai mais. Agora o que me ajudou muito, como tu mesmo disse, foi não ter qualquer tipo de rede social, GRAÇAS A DEUS. E também vejo muita choradeira no fórum, pessoas que se acham isso e aquilo, "ai meu deus recai, não valho nada, da próxima vez, juro que da próxima vez, instalo bloqueadores"...Próxima semana..mesma ladainha...
    Aprendo muito mais nesse teu blog do que no fórum, pode acreditar. O fórum antes servia pra ler os relatos escabrosos, me assustar e me manter na linha...agora prefiro ler teu blog mesmo..

    Parabéns e muito obrigado!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala, amigo! Obrigado pelo comentário. É legal saber que tem gente que lê isso aqui.

      Então, é o que eu disse. Na minha opinião, recair é repetir. Se você não repetiu o comportamento, não recaiu. Porque recair é justamente voltar àquele ciclo de repetições (fica 20 dias limpo, cai; fica 15 dias limpo, cai de novo; fica 8 dias limpo, cai...). Recair é perder para a compulsão.

      Sobre rede social, quanto menos melhor. Algumas, como facebook, considero que não dá (não dá pra você ficar refém das fotos que os outros postam, ainda mais numa era de semi nudez como a nossa). Eu só uso o whatsapp, e mesmo assim não tenho nenhum contato com quem eu possa ficar fantasiando, ou que me envie P.

      E quando se tem os deslizes, não só se deve evitar a repetição deles (para não recair), mas também bloquear/eliminar as fontes de recaída. Fazer mais e chorar menos. Abraço!

      Excluir
  3. ei magrao, sou novo aq, estou passando por uma situação muito difícil na minha vida sexual por conta de abuso de pornografia, pode me passar seu contato pra conversa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode me achar no fórum comoparar.forumais.com

      Excluir